02.03.2017 | Ensino Fundamental

Pinturas Rupestres – História 6º ano

Não existe nenhuma máquina que nos faça voltar ao passado e observar diretamente um acontecimento. Deste modo, a única forma de um pesquisador em História poder reconstruir o passado é através das fontes históricas.
Para compreender a importância das fontes históricas e a metodologia do trabalho do historiador, o Sr Ricardo Toledo, presidente da Nascente Associação Ambiental, foi convidado a proferir palestra sobre as pinturas rupestres encontradas recentemente no município de Baependi.
Os sítios arqueológicos foram atestados por Arqueólogos, Professores da UFMG e pesquisadores do Museu de História Natural de Minas Gerais, e também pelo NPA – Núcleo de Pesquisas Arqueológicas do Alto Rio Grande.
Além de falar sobre a importância da descoberta e da preservação das pinturas, o Sr. Ricardo Toledo exibiu vídeos e fotografias de pesquisadores estudando o local.
Durante a palestra, os alunos foram conscientizados sobre a importância de preservação desse patrimônio e foram informados de que, por questões de manutenção e preservação do sítio arqueológico, a localização ainda vai ser mantida em sigilo até que se possa ter efetivamente um mecanismo legal para a proteção do mesmo.
Os alunos do sexto ano compreenderam que a fonte histórica é a principal ferramenta pela qual o historiador aprimora e obtém conhecimento, e que as pinturas rupestres de Baependi podem ajudar a  revelar uma tradição rupestre própria do Alto Rio Grande, contribuindo para o conhecimento do modo de vida de povos que aqui viveram há muitos anos.

Professora de História Elaine Baião

Leia também

Ensino Fundamental

Olimpíadas de Tóquio